Compartilhe o que você sabe. Escreva um blog. Responda uma pergunta no Stack Overflow. Abra a fonte do seu código. Cria conteúdo! Na nossa área, esse conselho aparece com muita frequência, em diversas formas .

E com razão, eu diria. Quantas horas de trabalho você já poupou graças a um post em algum blog? Ou a uma resposta bem feita no Stack Overflow?

Quantas vezes uma biblioteca/ferramenta/app open-source salvou você de ter que codificar aquela funcionalidade do zero? Se eu fosse adivinhar a resposta pra cada uma dessas perguntas, provavelmente diria: muitas.

O desenvolvedor Rafael Rosa Fu falou um pouco sobre alguns dos benefícios da criação de conteúdo em um post no site do Fabio Akita:

  • Aprendizado. praticar novas habilidades é importante para fixá-las, ao escrever sobre o que aprendemos estamos reforçando e expandindo nosso conhecimento ao sermos “forçados” a explicá-lo de forma que possa ser consumido por outras pessoas.
  • Memória - não sei você, mas minha memória é igual a de um peixinho dourado, e tenho certeza que não sou exceção. Escreva sobre aquele conceito complicado ou deixe a receita para o procedimento esporádico e quando precisar se lembrar dele abra seu blog ou procure no Google e vai encontrar suas próprias palavras para lembrá-lo.
  • Portfólio - especialmente útil para quem está começando na carreira, blog posts são úteis como parte de um portfólio de conhecimento que pode ser encontrado por um possível empregador ou usado como referência durante uma entrevista, agindo como um complemento ao tempo de carreira, além de ser um bom gancho para conversas durante entevistas. […]

Jeff Atwood (co-foundador do Stack Overflow e do Discourse) diss que iniciar seu blog “foi a coisa mais importante que já fiz em toda a minha carreira”. Então, parece razoável dizer que se nós encorajarmos mais e mais pessoas a compartilhar seus conhecimentos e experiências, toda a comunidade ganha, certo?

Nesse artigo publicado em 2012 pela Smashing Magazine, Louis Lazaris dá conselhos sobre como começar a publicar: publique as coisas que você aprende, não tenha medo de cometer erros, esteja aberto à colaboração de seus leitores.

Parece fácil, não é?

Quando a dúvida chega

Eu tive bastante receio antes de começar esse blog. Eu quero dizer, como poderia ser de outra forma? Todos esses blogueiros bem estabelecidos, eles têm anos ou mesmo décadas de experiência. Eles palestram em vários países. Eles lançam livros, têm podcasts, eles criaram empresas bem-sucedidas ou talvez até alguma tecnologia usada por milhões de pessoas. Resumindo, eles têm uma página “Sobre Mim” bem impressionante. Caramba, alguns deles já têm até mesmo artigo na wikipédia sobre eles. Esses são os rockstars.

E eu? Eu sou só um cara, dois anos depois de terminar a faculdade, tentando aprender e desenvolver minha carreia. Será que eu realmente tenho alguma coisa de valor para oferecer? Será que vou ser capaz de ajudar alguém? Ou vou ser só mais um, aumentando ainda mais o ruído da internet?

Eu penso que todas essas são questões relevantes. A web é um lugar ridiculamente enorme. Você poderia compartilhar conteúdo por anos, talvez sua vida toda, sem ser notado, sem receber nenhum feedback.

De vez em quando eu faço uma pesquisa no Google sobre algum assunto e acabo caindo em um blog com um design bacana e posts muito bem escritos. Eu começo a olhar os posts, e noto que a maioria deles (às vezes, todos eles) não tem nenhum comentário. Às vezes, também reparo que o último post foi escrito há dois ou três anos. Eles desistiram.

E apesar disso ser triste e desencorajador, não deixa de ser apenas um fato da vida. Talvez seu blog vai atingir uma grande audiência, talvez não.

Por que eu criei esse blog, afinal de contas?

Talvez a seção anterior tenha lhe dado a impressão de que eu sou cético com relação aos benefícios da criação de conteúdo. E talvez eu realmente seja, um pouco. Mas eu não vou deixar que isso me impeça. Eu acredito na importância de contribuir com a comunidade.

Se lembra daquela resposta no Stack Overflow que salvou seu emprego? Então, adivinha: alguém “perdeu” o tempo para escrever aquela resposta, de graça, e para postá-la na internet, de graça, pra que toda a internet veja, pra sempre. Isso não é incrível? Eu penso que parte da beleza da nossa profissão é o fato de que há tantas pessoas dispostas a compartilhar conhecimento de graça. A sacrificar seu tempo livre para conseguir construir alguma coisa. Milagres como GitHub, Stack Overflow, Wikipédia, só se tornam possíveis graças a essas pessoas. E eu quero ser parte disso.

Claro, você poderia argumentar que essas pessoas fazem esse tipo de coisa movidas pelos seus próprios motivos egoistas. É, talvez sim, mas o ponto é: no fim das contas, isso não importa nem um pouco. Resultados importam. Se a usuária MariaDaSilva escreveu aquela resposta no Stack Overflow só pra ganhar alguns pontinhos de reputação, por mim está ótimo. Eu quero apenas a resolução do meu problema.

Então é isso. Para usar uma metáfora do mundo dos torrents, eu cansei de ser apenas um parasita. É hora de semear também.